CLARIDADE

 

 

 

 

 

 

 

 

Um momento único
Um gesto puro
Um presente pequenino
Que me fez esclarecer

O primeiro olhar
O primeiro grito
O primeiro choro
Que a vida se faz valer

O amor em sua labuta
Nas semanas de luta
Gera a flor diminuta
No seu claro nascer

No calor da mãe brotou
E ao velho e novo colo ficou
O pai feliz e todo sem jeito
A entregou ao materno leito

Ansiedade que vira alegria
Cria o sorriso bobo
No adulto tolo
Que nasce com a cria

Menininha de encanto
Na busca de qualquer canto
Escolhe o cantinho quente
Mas sabendo que já é gente

Sorri no natural reflexo
Deixando o casal perplexo
Quer descobrir seu novo mundo
Mergulhar a fundo
Seu mais novo universo
E entre a prosa e o verso
Vem mais um poeminha

No fim de tarde
Já veio conhecendo a noite
Mal sabendo que sua casa
Já era seu primeiro pernoite

A união de dois seres
Abriu caminho à nova semente
Bela e formosa filha
Faz o pai se sentir valente

Escolheu seu lugar, seus pais e sua casa
Veio como anjinho, voando, batendo asa

Deixou o ventre escuro
Para seguir sua pura luz
De trazer ao nosso lar
O contento que não para

O nascer que deixou meu ser
Com a certeza que a vida é linda
E que mesmo pequenininha
Mostra a felicidade que não se finda
Deixando-a mais pura
Mais leve
E muito mais clara.

João Aranha

16/12/2014

Publicado em: Poemas

2 comentários em “CLARIDADE Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s