Ela cai
Ela vai
Ela vem
Ela foi
E se foi
Pro meu bem
Gota à gota
Ela bota água
E de bota em bota
Ela desbota
O que molha além
Ela aperta
Ela afina
Ela cessa
Ela alaga
Ela ultrapassa
Ela seca
Vem molhada pra beber
Vem molhada pra lavar
Vem molhada pra molhar
Gelada ou quente
Ela molha a gente
Às vezes ajuda
Às vezes atrapalha
Às vezes demora
Às vezes não para
Enche e esvazia
Tristeza ou alegria
Acolhe a enguia
No rio segue e vira guia
No mar não salgaria
Cai em pé
Corre deitado
Molha o coitado
Alimenta o gado
E ensopa o sapato
Fode com o dia
Mas é bom pra foder
Molha até foder
Pra foder no molhado
Envolve o apaixonado
Refresca o telhado
Atrasa ou adianta o lado
Antes do Sol casa o espanhol
Depois do Sol casa a viúva
Abraça a uva
E cai como uma luva
Eu te amo e te odeio
Ilustríssima senhora chuva.

João Aranha

15/01/2014

Publicado em: Poemas

Tagged as: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s