Porta

A madeira
O aço
O ferro
O vidro
A dobradiça
O batente
A guarnição
A maçaneta
A fechadura
A cor
O tamanho
O formato
De um jeito ou de outro
Ela está lá
Parada
Pronta para ser tocada
Sempre
Sempre quieta
Dizendo tudo
Dizendo o caminho
Mostrando o caminho
Sendo o caminho
Caminho que não sei
Caminho que não vejo
Mas um caminho que eu sinto
Caminho que faz a vida
Que mostra
Que indica
Que diz
Não tenho o tempo
Não tenho a vista
Não tenho a chave
Mas tenho a vontade
Tenho a idade
Tenho o porquê
Não importa como
Não importa onde
Não importa quando
O que importa é a festa
De adentrar na mestra
E o que me resta
E o que me importa
Nesta vida torta
É abrir a porta
Mas o que me conforta
É a fraqueza morta
Pra seguir a fresta.

João Aranha

14/10/2011

Publicado em: Poemas

Tagged as: , , , ,

3 comentários em “Porta Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s