ROSTO AO VENTO

Vi seu rosto
Pouco tempo
Pouco pro mundo
Pra mim todo o tempo
Vento sopra em tua face
Barulho do mar
Bicicleta, pedalar
Mais vento a ventar
O rosto delicado
Levanta um sorriso
Breve, suave
Some num instante
Com as rodas e o som cortante
Das pequenas pedras no chão
E das folhas do inverno
E o meu beijo terno
Pouco durou
Não mais vi
Mas senti
O toque lento
De um desejo ao vento
Tímido no toque
Quase criança
Crente que irias ficar
Adoeceu palpitar
Escureceu
A dor não deu
Mas os olhos com brilho
Diziam
Um dia
Quem sabe um dia
Beijo-te
Hoje não
Adeus.

João Aranha

28/07/2009

Publicado em: Poemas

Tagged as: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s